Review: Guerra Infinita



 SPOILERS  

Apesar da enorme diferença narrativa e temática, Guerra Infinita me remeteu a Senhor dos Anéis, talvez um dos filmes precursores desse formato ainda mais agigantado de franquias do cinema. Muito além de juntar uma penca de super heróis e entregar somente um espetáculo visual, o novo filme da Marvel entrega uma epopeia de fantasia mas repleta de sentido.

O protagonismo do filme é todo de Thanos, onde a Marvel tem errado mais o tom ultimamente, ter um vilão com a soberania do gigante roxo não seria difícil cometer deslizes para o clichê, não é o que acontece. O vilão é imponente, mal feitor, impiedoso mas há um carisma e sobriedade muito bem construido aqui, caso clássico em que muitos momentos até torcemos pelo abjeto.



thanos


Não sou fã dos filmes 3D, acho cansativo e muitas vezes limita o potencial da telona. mas quando bem utilizado não há dúvidas que funciona bem, em Guerra Infinita o recurso é muito bem utilizado, principalmente nos efeitos 'maquete' e nas ambientações de planetas. Parece evidente que a Marvel ruma para o universo literalmente, há fortes indícios de que as franquias de heróis vão muito além do planeta Terra a partir de agora, quase como Star Wars.

Os principais entraves desse nicho de cultura pop é encontrar o equilíbrio entre fantasia e uma abordagem que possa manter o interesse do espectador ao longo de uma década, não gosto de Guardiões da Galáxia e Thor por exemplo, são superficiais e notavelmente os filmes 'piloto automático' é onde a gigante do entretenimento fatura com bilheterias e merchan. Evidente que Vingadores também é máquina de fazer dinheiro, mas é a Marvel na melhor forma: sereno, maturo, Guerra Infinita é tão desolador chega a ser difícil recomendar que uma criança assista-o, heróis também perdem, morrem e essa lógica pode ser arriscada.

Essa trilogia de Guerra Infinita começa devastadora, resta saber se quase metade das personagens 'extintas' darão lugar a outras que possam preencher esse hiato, como a Marvel poderá dar novo fôlego a essa que já é a maior franquia de cinema, talvez só a própria Marvel possa ter a resposta. Torço para que tenhamos muito mais histórias como Guerra Civil, Guerra Infinita, os maiores acertos estão nessa possibilidade de tornar a fantasia com um sentido enaltecedor, quadrinhos na melhor essência.

guerra infinita

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Valeu!