Heróis e o Cinema: um acerto improvável - Batman


29 de abril, 2015

Antes de mais nada é claro que vai haver muita discórdia com as opiniões,  e como nesse meio as pessoas costumam ser muito passionais, o importante é que o debate seja aberto. Desde que me conheço por gente posso concluir com firmeza que os quadrinhos não são bem representados quando rodados em 8mm, existem sim bons filmes mas a grande maioria dos lançamentos são grandes pastelões marqueteiro.

Ok, vamos ter aquelas típicas opiniões ''não há o que se esperar de um filme de super-herói'' e é até absolutamente compreensível que eles funcionem muito mais como blockbusters do que como cinema de arte ou que se aproximem das personagens originais impressas. No caso de Batman por exemplo, o primeiro filme de 89 dirigido por Tim Burton é demasiadamente infantilizado, e ainda que tenha um Coringa bem original de Nicholson, a protagonista é bem insossa, assim como em Batman - O Retorno [1992], na opinião do escriba aqui o melhor já feito até então, graças a uma Mulher-Gato e um Pinguim bem autênticos, o Batman no entanto continua sendo um engomadinho sem personalidade.

Na sequência vem Batman- Eternamente [1995] muda diretor, muda o Bruce Wayne, entram vilões novos e p%ta merd# não resolve! Não sei nem se vale a pena comentar Batman& Robin, não, melhor não, deixa quieto... Chegamos nos anos 2000, Christopher Nolan dirige Batman Begins [2005] Christian Bale como morcego, não dá pra dizer que o filme é ruim mas é o tal do 'tempero', a protagonista apesar de ser didaticamente apresentada, novamente não é o foco central de seu próprio filme, assim como em toda a trilogia tida como 'épica' por muitos, o Coringa de Ledger em Cavaleiro das Trevas [2008] é sem dúvidas muito bem personificado, aterrador mas, a morte inesperada do ator fez o arquirrival do morcego simplesmente evaporar-se na sequência da trama.


Aí em O Cavaleiro das Trevas ressurge [2012] um Bane até bem caracterizado e planos mirabolantes pra destruir Gotham e Batman é derrotado pateticamente no final do filme, em um enredo simplesmente irrisório, Bruce Wayne termina a saga tomando chá em Veneza ou sei lá onde! Faltou Christian Bale pegar sua machadinha e esquartejar sua amada como seu clássico personagem em American Psycho, daria um final mais original...Amigos, o lance é que no geral não se espera muita coisa mesmo, e se rolasse um misto das idéias hollywoodianas talvez até saisse um filme ideal do Batman, mas que por hora o morcego tá mal na fita, é fato. Por enquanto Adam West ainda é o morcego mais original...