As Melhores Séries: 2016


15 de dezembro, 2016

Bendito seja o serviço de stream no reino do sofá, esse ano inserimos definitivamente o Netflix em nossas vidas, o porque disso acompanha a grande preocupação das prestadoras de Tv paga do país, geral querendo fazer sua própria programação com direito a mensalidades bem mais acessíveis e pertinência no conteúdo. Dito isso não poderia deixar de postar as recomendações quanto aos seriados assistidos em 2016, deve rolar alguma coisa ainda esse ano mas por hora já encerramos as nossas premieres.


Happy Valley [2014]
As mulheres vão cada vez mais se tornando protagonistas nas peças seriadas e em muitos casos protagonistas de si mesmas, com personagens que pela singularidade ganham nosso carisma. Happy Valley é só mais uma série policial que nos prende pela simples trama de suspense mas também entrega uma personagem feminina extremamente forte e carismática vivida por Sarah Lancashire.



Midnight Diner: Histórias de Tóquio [2016]
Nada de serial killer fazendo mais uma vitima, tramas sem pé nem cabeça esclarecidas de forma tão embasbacante, em 'Histórias de Tóquio' em tradução livre, temos peças tão singulares e  tocantes que nos deixam com sorriso no rosto e mais leves ao término de cada, quase uma Black Mirror inversa. De cara a série já faz alusão a um fictício super sentai, mais um motivo pra simpatizar.



Billions [2016]
Retornando aos sketches tradicionais americano, Billions traz personagens egocêntricos e excêntricos, uma intriga judicial contornada por interesses pessoais, conflito que pende nossa balança moral e ilustra de certa maneira como funciona uma sociedade pautada em capital acumulado e o jogo sujo do mercado financeiro.



The Expanse [2015]
Não me lembro de ter visto uma série de ficção cientifica que conseguisse me apetecer tanto o interesse, The Expanse apesar de alguns deslizes bobos de clichês ante a uma excelente produção visual, traz uma história que pode nem parecer tão inovadora mas caracteriza muito bem todo o contexto que se espera para vida além do Planeta Terra.



Spotless [2015]
Agradável surpresa já que por aí muitos chegaram a comparar com a cult Breaking Bad, baita de uma responsa diga-se. Spotless diria que é um mix de Dexter tendo até alguma alusão com Breaking Bad sim, principalmente pela inusitada situação das personagens. O final da temporada não dá margem pra muitos acontecimentos não, mas é esperar pra ver se a série retorna com o bom enredo e ao que consta somente em 2017.


Notas:

Decepção: Black Mirror decepcionou, o receio com o Netflix ter adotado a produção foi justamente de estereotipar demais, dito e feito, a série parece ter perdido um bocado de sua originalidade, mantendo alguns bons episódios mas bem mais distante da obscuridade das temporadas anteriores.

Não perca seu tempo: Dr. Foster tem um baita potencial, vai te prender até os capítulos finais mas o final é tão imbecilizado que desmorona por completo a trama, não vale o tempo perdido. O mesmo eu diria para TWD, mas aí é outro esquema.

Designated Survivor: pra quem curte 24hrs, Homeland e clichês clássicos americanos vai mais uma série sobre terrorismo, dessa vez o Netflix aposta em intervalos maiores entre os episódios ao invés de soltar tudo de uma vez, interessante no quesito expectativa.