Melhores Álbuns: 2016


21 de dezembro, 2016

Prepara o play que esse ano foi complicado, mas a lista tá no capricho!

Iggy Pop - Post Pop Depressions
É difícil algum dinossauro do rock conseguir surpreender atualmente, diante de muitos lançamentos nas últimas décadas pouca coisa torna-se notável, Iggy se juntou com a galera da Queens of the stone age e fez um trampo primoroso, sua voz inigualável com uma roupagem alternativa da banda entrega uma audição contagiosamente viciante.







Monsternaut - Monsternaut
Outras bandas nos surpreendem justamente por fazer o arroz com feijão tão bem executado que é difícil ouvir uma singela vez, Monsternaut é stoner levado ao pé da letra, rifferama chapação pra bater no poste.





Gandalf the green - King of The Ashes 
Na mesma pegada vem o Gandalf the Green segue a mesma observação, o stoner é uma vertente que não dá muita brecha pra detalhes, é rifferama rolando por vezes alguns longos onze minutos, nesse caso o nome da banda britânica nos leva para uma sugestiva viagem pela terra dos hobbits, distorção inspirada em Tolkien, brisante demais.





Water Rats - Hellway to High
Do Paraná vem o full mais na medida pra bailar transudamente, fazer uma session de skate [eu nem ando, mas tem um tipo de música que me dá essa liberdade expressiva] ou simplesmente pogar no meio da chusma de uma estação de metrô lotada. Coisa fina made in Brasilis.





Haddock - Haddock
Stoner/Doom foi unanimidade esse ano, pouco mais alinhado ao heavy é o som do Haddock, difícil não simpatizar com tal sonoridade que bebe tanto de Black Sabbath, mais um full pra ser apreciado cabeludamente.





Gojira - Magma 
O Gojira se tornou a maior expoente do metal francês, a banda já chamava a atenção desde seu surgimento pela inovação na sonoridade sem perder o peso dos riffs, já em Magma a banda até mantém a originalidade característica mas evidencia trejeitos pouco mais 'mainstream', de alguma maneira me lembra a saudosa Grip Inc. e só por isso já é um baita play.





Stealers - Street Law 
Desde que penso em montar esse tipo de lista, anoto quase todo bom release pra depois dar uma analisada novamente, esse ano confesso, acabei nem sendo tão eclético, os convencionais acabaram sendo determinantes, Street Law dos holandeses da Stealers é mais um que de certa maneira não traz nada demais e talvez por isso foi tocado muitas vezes, punk rock sem muita onda, direto e lindamente agitante. 





Ultramafic - Ultramafic
Quase que nos acréscimos ouvi este petardo stoner/doom, um estilo que a cada ano tem me apetecido mais na cena metálica, acredito ser uma das melhores reinvenções do gênero, Ultramafic segue aquela sonoridade meio Ozric Tentacles quase um mantra, energia correndo nos tímpanos.





Primal Scream- Chaosmosis
Algumas bandas são meio coringas de repertório, não sei exatamente o que ouvir,? Põe Primal Scream, não sabe o que rolar numa festa? Põe Primal Scream, não que isso necessariamente torne a banda isenta de personalidade, pelo contrário, o pop rock dos caras é certeiro e em Chaosmosis mais uma vez acerta.





Lost Animals - Fantastic Forest
Esse ano passei a utilizar mais o Spotify, ainda assim sou defensor nato do Bandcamp, melhor stream da web desde sempre, principalmente pela oportunidade de descobrir bandas independentes, a maioria que vigora nessa lista diga-se. A plataforma dá a oportunidade de conhecer muita banda legal ao redor do mundo, uma delas foi esse indie-punk ucraniano que fecha a lista.





🌕 🌕 🌕

 Notas 

Metallica - Hard wired to self  Destruct
E o Metallica né?! Puta banda trolladora do inferno, desde St. Anger rola um pé atrás com os figurões mas eis que Death Magnetic mereceu umas estrelas de compensação, em Hard wired criaram uma baita expectativa com a faixa homônima e em 'Moath to Flame' considerando que as duas até agradam mas, é dar play no álbum completo pra ter uma audição insossa bem aquém do esperado. Ao menos os clipes liberados são uma boa distração e a homenagem animada ao Lemmy foi bem digna.




Nekromantix - A symphony of wolftones & ghost notes
Uma pena a cena pscyhobilly ser tão fraca em releases a cada ano que passa, pior ainda ver bandas precussoras mandando um full tão sem excitação e tão ruim quanto o título, é o que se apresenta a cada faixa de A symphony of wolftones & ghost notes, passa batido.

Red Hot Chilli Peppers - The Gateway

Como fã de algumas bandas não deixo de criar expectativas com algum lançamento, mesmo já sabendo que algumas definharam pra caminhos obsoletos. Gosto pacas da Red Hot mas desde Californication era um play mais a desejar que o outro, em The Gateway no entanto a banda até parece ter se reencontrado pelo menos no pop rock mais autêntico, não é convincente mas absolutamente audível.